segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Adam Lambert


Adam Mitchel Lambert nasceu em 29 de Janeiro de 1982 na cidade de Indianópolis, estado de Indiana, Estados Unidos. Logo após seu nascimento seus pais Eber e Leila decidiram-se mudar para San Diego, Califórnia, onde Adam e seu irmão mais novo, Neil, cresceram e passaram toda infância e adolescência.


“Adam era uma criança agitada, ele tinha muita energia”, segundo Leila e Eber. Como aproveitar então um pouco dessa energia? Eber e Leila colocaram Adam nas aulas de futebol, mas ele não se adaptou, colocaram então no teatro, aí sim Adam encontrou seu caminho. Ele gostava da ideia de se fantasiar, estar à frente do público, já nascera um entertainer. Aos nove anos, participou de sua primeira peça chamada “You’re Good Man, Charlie Brown”, no “Lyceum Theater” em San Diego. Mas foi na adolescência que Adam se envolveu mais fortemente com o mundo do entretenimento, participando de uma banda de jazz, de um coral e em outras peças teatrais/musicais como “Hello, Dolly”, “Camelot” e “Grease”.

Ao final do ensino médio, Adam iniciou seus estudos na “California State University”, em Fullerton, Califórnia. Após cinco semanas de vida acadêmica, ele abandonou a universidade e se mudou para Los Angeles em busca de seu sonho de conseguir viver através do entretenimento.

“Eu decidi que o que eu realmente queria fazer era tentar trabalhar no mundo real do entretenimento. Viver é correr riscos para obter o que se deseja”, disse Adam.


Antes do American Idol
Aos dezenove anos, Adam obteve seu primeiro trabalho profissional, como cantor em um navio cruzeiro por dez meses, viajando por todo mundo. De volta a Los Angeles, trabalhando duro pela sua arte, ele foi escalado para a turnê europeia do musical “Hair” aos 21 anos.

Até 2009 Adam se envolveu criativamente em diferentes projetos, atuou em musicais como “Brigadoon”, “The Ten Commandments: The Musical” e “Wicked”. A partir de 2004 ele começou a se apresentar regularmente no “Zodiac Show”, que foi criado por Carmit Bachar do grupo “Pussycat Dolls”. Além de musicais, Adam também se envolveu com o estúdio e gravação de músicas, foi vocalista da banda de rock underground “The Citizen Vein” por um curto período de tempo.


American Idol
Adam Lambert participou na cidade de San Francisco da audição para a oitava temporada do American Idol, cantando “Rock With You” de Michael Jackson e “Bohemian Rhapsody” da banda britânica Queen. Tanto a jurada Kara DioGuardi quanto Simon Cowell o criticaram por ser muito teatral, porém, ele foi selecionado e ganhou aprovação de todos os jurados.

Durante o reality, Adam se destacava a cada semana com performances emocionantes de grandes clássicos. “Mad World” de autoria da banda “Tears For Fears” foi o grande ponto alto de Adam Lambert no programa, sendo ovacionado de pé por Simon Cowell, fato inédito na história do programa.


A performance foi escolhida pelo público e mídia como a melhor apresentação do American Idol de todos os tempos. Na final do programa, Adam teve a chance de se apresentar com a banda de rock Kiss e com a legendária banda britânica Queen.

Pós-Idol – “For Your Entertainment”
Adam foi o segundo colocado na competição, mas sua fama e popularidade adquirida no decorrer do reality garantiu seu lugar no hall da fama. Instantaneamente Adam Lambert virou um fenômeno nacional e internacional, seu álbum de estreia “For Your Entertainment” lançado em 23 de Novembro de 2009, pela RCA – Sony Music alcançou o terceiro lugar da Billboard 200, vendeu 198.000 cópias nos Estados Unidos somente na primeira semana. Contava com músicas escritas por grandes nomes como Lady Gaga e Pink.


O segundo single “Whataya Want From Me” alcançou o topo dos charts de vários países, garantindo a Adam uma nomeação ao GRAMMY em “Best Male Pop Vocal Performance” [Melhor performance vocal masculina]. “If I Had You”, terceiro single alcançou o top 10 em países como: Austrália, Canadá, Finlândia e Nova Zelândia.


Com o sucesso de seu primeiro álbum, Adam lançou a turnê mundial: “Glam Nation Tour”. Foram 113 shows, ele visitou países da Europa, Ásia e várias cidades nos Estados Unidos. A turnê originou um dvd/cd, “Glam Nation Live”, e um EP acústico, “Acoustic Live!”, garantindo o título de uma das maiores turnês masculinas.

Parceria com Queen e “Trespassing”
Em Novembro de 2011, Adam foi convidado para se apresentar com a banda Queen no “MTV Europe Music Awards”, onde a banda foi homenageada com o prêmio de “Ícone Global”. A apresentação contou com um medley de hits e foi bastante elogiada, era o início de uma grande parceria que daria grandes resultados.


Em Maio de 2012, seu segundo álbum foi lançado. “Trespassing” alcançou o primeiro lugar na Billboard 200, garantindo a Adam o título de primeiro artista abertamente gay a debutar um álbum em primeiro lugar na lista. Contava com parcerias de Nile Rodgers, Pharrell Williams, Sam Sparro e uma música escrita por Bruno Mars. Os singles mais famosos desse álbum foram “Better Than I Know Myself” e “Never Close Our Eyes”. Ainda em 2012, Adam anunciou o início de sua “mini-turnê” denominada “We Are Glamily”, que percorreu a Ásia e Europa.

Durante o trabalho de promoção de seu álbum em 2012, Adam Lambert novamente foi convidado por Brian e Roger para seis shows da banda pela Europa. Era o início do grupo “Queen + Adam Lambert”. Em Setembro de 2013, o grupo se apresentou pela primeira vez nos Estados Unidos, para o “iHeartRadio Music Festival” em Las Vegas. As críticas foram muito positivas, era claro para qualquer um que havia uma grande sintonia entre a banda e Adam.

“Adam simplesmente surgiu, foi um presente de Deus. Por que… ‘de que lugar que ele veio?’ [risos] Ele é ótimo. Ele não é uma cópia de Freddie em nenhum sentido, ele é muito mais ele mesmo. Ele é uma combinação adorável de confiança e humildade, sabe, ele tem os dois. E ele tem o toque mágico que é a comunicação com a audiência. E aquela voz? Eu digo aquela voz é inacreditável, eu penso que até mesmo Freddie diria ‘WOW'”. Brian May sobre Adam Lambert.

“Queen + Adam Lambert” e “The Original High”
Em 2014, “Queen + Adam Lambert” iniciaram a turnê mundial, que passou pelos Estados Unidos, Coreia, Japão, Nova Zelândia e Austrália. A turnê continuou durante o ano de 2015, com shows agendados na Europa e América do Sul. O grupo veio ao Brasil, para shows nas cidades de São Paulo (16/09); Rio de Janeiro – Rock In Rio (18/09) e em Porto Alegre (21/09). A banda Queen retornou ao festival “Rock In Rio” 30 anos depois, em memória de Freddie Mercury e com Adam Lambert nos vocais. Um show eletrizante para aproximadamente 85 mil pessoas que foi classificado como o melhor show do festival em 2015. A parceria continua atualmente em 2016 com shows na Europa e Ásia, incluindo performances em grandes eventos como o “Isle Of Wight Festival” e o “Rock In Rio Lisboa”.

Durante a turnê com a banda Queen em 2014, Adam Lambert trabalhou em seu terceiro álbum intitulado “The Original High”. O álbum foi lançado em 20 de Abril de 2015 pela gravadora Warner Bros, estreando em terceiro lugar na Billboard 200, contando com parcerias como Brian May do Queen e a cantora sueca Tove Lo.


“Ghost Town” seu primeiro single alcançou o topo dos charts, ficando em #1 em vários países, um sucesso não visto desde “Whataya Want From Me”. A canção já ultrapassou a marca de 133 milhões de visualizações no Spotify, mais do que todos os seus singles anteriores juntos. No YouTube o videoclipe oficial já superou os 72 milhões de visualizações.

O segundo single anunciado do álbum foi “Another Lonely Night” que também recebeu boas colocações nos charts ao redor do mundo. Adam continua em promoção de seu álbum e anunciou recentemente um single inédito, “Welcome To The Show” em parceria com a cantora Laleh. “The Original High” foi escolhido em 2015 pela revista Rolling Stones como o melhor álbum do ano.


Em Janeiro de 2016, Adam Lambert iniciou sua turnê “The Original High Tour” com shows na Ásia, Europa e América do Norte.

Artistas Favoritos
Dentre os principais artistas favoritos de Adam temos: Freddie Mercury, Michael Jackson, Lenny Kravitz, David Bowie, Katy Perry, Pink, Christina Aguilera, Lady GaGa, Beyonce, Goldfrapp, Madonna, Jessie J, Bruno Mars, entre outros.

Trabalhos na televisão
Adam Lambert em 2012 participou de um episódio na série americana “Pretty Little Liars”. Em 2013 e 2014, Adam atuou no seriado da FOX, “Glee”, como o personagem “Elliot” durante cinco episódios. Em 2016 Adam foi escalado para o papel de “Eddie” no remake do clássico norte-americano “The Rocky Horror Picture Show” que irá ao ar pela FOX ainda esse ano no outono americano. Recentemente Adam também foi confirmado como jurado da oitava temporada (2016) do “The X Factor Australia”.

Outras parcerias musicais
Adam Lambert co-escreveu e gravou os vocais da música “Lay Me Down” do DJ Avicii também em parceria com o guitarrista Nile Rodgers. A música virou single do álbum “True” do DJ em 21 de Abril de 2014. Recentemente Adam também gravou vocais para parceria com o DJ número 10 do mundo: Steve Aoki. A canção chama-se “Can’t Go Home” e foi lançada oficialmente no dia 25 de Março de 2016.

Adam Lambert e o Brasil
Em Setembro de 2015, Adam Lambert esteve pela primeira vez no Brasil. Realizando três shows como vocalista da banda Queen, Adam visitou as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Deixando gravado em nossos corações a frase: “Vocês são lindos, lindos!” dita durante o “Rock In Rio”. Sua simpatia, simplicidade e carinho com os fãs chamou atenção da mídia brasileira. Sua performance no festival ganhou grandes elogios, foi escolhido como o melhor vocalista do evento e também como o mais bonito. 85 mil pessoas na noite do dia 18/09/15 na Cidade do Rock – Rio de Janeiro gritavam seu nome a uma só voz. Ele tinha o Brasil aos seus pés naquele momento diante da grandiosa Queen. Com vários novos fãs “convertidos” seu fandom cresceu por aqui e com isso também nossa esperança de que pela primeira vez ele venha nos agraciar com uma turnê solo. Até o momento nada foi confirmado, mas continuamos acreditando que um dia chegará a nossa vez. Adam Lambert sem a menor dúvida deixou saudades.



Curiosidades
Adam Lambert aparentemente consegue segurar uma nota musical por mais de 22 segundos.
Adam já gravou um jingle para um comercial de TV do biscoito OREO.Sua música “Time For Miracles” foi tema do filme “2012”.Adam Lambert foi o primeiro concorrente do Idol a se tornar jurado convidado no reality, fato ocorrido na 14ª temporada do show.A música que ele mais gostou de cantar no American Idol foi “Whole Lotta Love”, do Led Zeppelin.Ele se sente mais seguro no palco do que fora dele.O filme preferido de Adam é o “Velvet Goldmine”.O musical favorito de Adam é “Jesus Cristo Superstar”.Se ele pudesse cantar com algum artista, vivo ou morto, seria Freddie Mercury.Prefere cachorros a gatos.Adam é judeu e sabe cantar em hebraico.Adam ama abacate.Ama sorvete. É sua sobremesa favorita.Sua bebida favorita é Tequila. Clase Azul é a marca de preferência.Ele é naturalmente ruivo.Ele já trabalhou na Starbucks.Aquariano.Ama astrologia.Adam perdeu a virgindade aos 21 anos.Já se relacionou com mulheres e admitiu que às vezes gosta de flertar com elas.Em seu tempo livre gosta de caminhar e se exercitar.Adam é muito ligado à caridade e em todos os seus aniversários desde 2010 ele tem usado a data para promover doações.A canção “Aftermath” do álbum “For Your Entertainment” recebeu uma versão especial em remix em prol do “The Trevor Project”.


fonte

http://adamlambertbrasil.com.br/biografia/

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Daniel


José Daniel Camillo (Brotas, 9 de setembro de 1968), mais conhecido como Daniel, é um cantor de música sertaneja e ator brasileiro. Daniel começou tocando com o pai e aos cinco anos já começava a tocar violão, depois passou a participar de festivais da região, onde conheceu João Paulo (José Henrique dos Reis). A dupla lutou durante muitos anos e não desanimou. Foram diversos discos de ouro e platina e no oitavo disco, a marca de um milhão de cópias foi batida.


O primeiro disco da dupla foi lançado em 1985. A partir daí, a dupla começou uma busca intensa e incessante pelo sucesso, divulgando o trabalho nas rádios e nas cidades do interior paulista. Porém o mercado fonográfico nacional só começou mesmo a aceitar a dupla, que sofreu inclusive o preconceito racial, em 1992, sendo o primeiro sucesso creditado a canção Desejo de Amar. Outros sucessos vieram, como a moda caipira "Dia de Visita" e a a balada "Só Dá Você na Minha Vida".


Em 1996, com o lançamento de João Paulo & Daniel Vol. 7, a dupla finalmente se consagrou. O CD trazia a canção romântica Estou Apaixonado, versão para Estoy Enamorado, de Donato e Estefano, que estourou nas rádios e na TV, como tema da novela global Explode Coração.


Outra canção da dupla entrou na trilha da novela O Rei do Gado, a toada caipira Pirilume. 


Nesse trabalho outros sucessos consolidaram a dupla como uma das mais promissoras do país, como as românticas Minha Estrela Perdida e Não Precisa Perdão.


Em 1997, João Paulo faleceu num acidente de automóvel na rodovia dos Bandeirantes, viajando de São Paulo para a sua cidade natal, Brotas.


A dupla acabara de lançar o Volume 8; que viria a ser o seu último trabalho, com sucessos já marcantes, como a versão Te Amo Cada Vez Mais, uma das baladas mais tocadas no ano de 1998 em rádios por todo o Brasil.


No ano seguinte, Daniel seguiu a carreira solo, lançando em 1998 seu primeiro trabalho, que leva o seu nome.

Neste trabalho foram apresentadas as canções Adoro Amar Você, Me Guardo pra Você e Pra Falar Verdade. No mesmo ano, ele apresenta o extinto Planeta Xuxa, durante a licença-maternidade de Xuxa. Com uma mistura do sertanejo tradicional e do romantismo, Daniel conquistou novos fãs, além de manter os fiéis, os antigos e tradicionais sertanejos.


São 17 álbuns de carreira solo, quatro DVDs e prêmios de melhor cantor (como os Troféus Imprensa de 2008 e Melhores do Ano de 2002, 2003 e 2004.) No ano de 2000, Daniel estreou o projeto "Daniel Futebol Clube", projeto que durou nove anos, levando jogos beneficentes por todo o Brasil. Além deste projeto, desde 1999 o cantor é padrinho do projeto AACD, que atende crianças portadoras de deficiência. Daniel realizou um sonho da dupla, gravou três CDs intitulados Meu Reino Encantando, interpretando músicas clássicas sertanejas, ao lado de grandes nomes do gênero, como: Almir Sater, Pena Branca, Chitãozinho & Xororó e Milionário & José Rico.


Em 2009, gravou o remake do filme O Menino da Porteira ao lado de Vanessa Giacomo, filme que levou mais de meio milhão de pessoas ao cinema. Com a trilha sonora do filme, Daniel recebeu o Grammy Latino. Foi também o responsável pela restauração e reforma do Cine São José, da sua cidade natal, Brotas. Daniel foi convidado por Benedito Ruy Barbosa e aceitou interpretar o peão Zé Camilo na novela Paraíso, seu primeiro papel em uma novela da Globo, no ano de 2009. Além da novela, o cantor participou do especial do Roberto Carlos, cantando as canções "Quando quero falar com Deus" e "Estou Apaixonado".


Em 2010 Daniel desfez sua parceria com Hamilton Régis Policastro. O cantor assinou pela gravadora Som Livre e lançou o trabalho Raízes e a canção "Tenho que Sonhar".

No segundo semestre de 2010 o cantor Daniel emplacou a canção Disparada na trilha sonora da novela Araguaia da Rede Globo de Televisão, inclusive cantando a canção em um dos capítulos da trama, no início de 2011.


No final de 2010, o cantor Daniel organizou seu primeiro Cruzeiro, entre os dias 16 e 19 de dezembro, sendo sucesso absoluto de vendas e crítica.

Em setembro de 2011, Daniel lança o seu novo CD, gravado pela Sony Music, "Pra ser Feliz". O CD tem algumas canções inéditas, e regravação de alguns sucessos como: "Do Fundo do meu Coração" de Roberto Carlos em parceria com Erasmo Carlos. O CD também contém a regravação "Eu Amo Amar Você" e o sucesso "Tá no Coração" primeiro single do novo trabalho.


Em 2012, passa a ser jurado do The Voice Brasil, junto de Claudia Leitte, Carlinhos Brown e Lulu Santos.

Em 2013, a convite do diretor musical Mariozinho Rocha, gravou o tema de abertura da novela Amor à Vida. A canção, Maravida, é de autoria de Gonzaguinha.


Um ano depois, em 2014, Daniel regravou Meu Mundo e Nada Mais em parceria com Guilherme Arantes.


Vida Pessoal
No dia 27 de novembro de 2009 nasceu Lara a primeira filha do cantor Daniel e de Aline de Pádua, que se casaram no dia 12 de maio de 2010, em uma cerimônia fechada em Jundiaí, cidade do interior de São Paulo. No dia 09 de janeiro de 2012 nasceu sua segunda filha, Luiza.



Futebol
O cantor Daniel possui a equipe Daniel Futebol Clube, que cruza o Brasil realizando partidas amistosas onde a renda é revertida para entidades assistenciais do município que realiza o evento. A equipe é formada pelo cantor e seus amigos, já disputou mais de 150 partidas desde sua fundação, em 19 de abril de 2000. Daniel é torcedor do São Paulo.



fonte

https://pt.wikipedia.org/wiki/Daniel_(cantor)

Commom


Common, nome artístico de Lonnie Rashid Lynn, Jr., (Chicago, 13 de março de 1972), é um rapper e ator americano celebre no mundo do rap por suas letras, focadas mais sobre amor e a espiritualidade do que ao dinheiro, a fama e as mulheres. Muita gente pode descreve-lo como um artista de hip hop "verdadeiro", autor de autênticas canções que na verdade enviam mensagens.


Seu álbum de estreia por uma grande gravadora, Like Water for Chocolate foi criticamente aclamado e teve êxito comercial, mesmo que seu último álbum Be, em que Kanye West produziu nove faixas, vendeu 800 mil cópias e foi indicado a um Grammy como "melhor álbum de rap".


Nasceu em South Side de Chicago, Illinois. Cresceu no bairro de Calumet Heights. Seus pais se divorciaram quando ele tinha seis anos. Criado por sua mãe, porém seu pai permaneceu ativo em sua vida. Após abandonar o colégio em Chicago e aparecer na coluna Unsigned Hype da revista The Source, Common estreou em 1992 com o single "Take It EZ" do LP Can I Borrow a Dollar? ainda com o nome de Common Sense.

Take It EZ

Can I Borrow a Dollar? trouxe mais um liricista, um álbum que não teve tanto sucesso comercial, mas estabeleceu alguns sólidos admiradores do rap underground que o consideraram um rapper socialmente consciente.

A canção "I Used to Love H.E.R.", do álbum Resurrection, provocou uma disputa com o rapper da costa oeste Ice Cube. A letra criticava o caminho que estava tomando o hip hop, incluindo a popularidade do g-funk da costa oeste.

I Used to Love H.E.R.

Ambos os rappers seguiram com as disputas em posteriores canções, até que finalmente se encontraram com Louis Farrakhan e deixaram de lado os problemas. Dado a popularidade deste álbum, um grupo de ska de Los Angeles de mesmo nome que o rapper, reclamou o nome Common Sense e Lonnie Rashied Lynn é então 'obrigado' a reduzir o seu nome de MC para Common".

Com o lançamento de seu álbum Resurrection em 1994, Common alcançou uma grande popularidade, sobre todo entre os nativos de Chicago.


O álbum vendeu bem e recebeu uma reação positiva entre os admiradores do rap underground e alternativo. Resurrection foi o último álbum produzido por ele mesmo e por seu companheiro de produção durante muito tempo No I.D..

Após três anos de inatividade, em 1997 Common lançou One Day It'll All Make Sense, que incluía colaborações de artistas como Lauryn Hill, Q-Tip, Canibus e Black Thought.


Graças as vendas deste disco, assinaria com a gravadora MCA Records.


Era Soulquarians

Após assinar com a MCA Records, Common muda-se de Chicago para Nova York em 1999. Começou a gravar quase que exclusivamente com um coletivo de músicos e artistas (apelidado de "Soulquarians" por Questlove) ao longo de 1999, e fez algumas participações esporádicas, como no álbum Things Fall Apart de The Roots, e na coletânea da Rawkus Records, Soundbombing 2.

Like Water for Chocolate é lançado em 2000 pela MCA, o primeiro álbum de Common editado por uma gravadora de peso, seu quarto trabalho viu produções de Questlove e participação significativa de J Dilla, ainda DJ Premier foi encarregado de produzir o single "The Sixth Sense", uma das canções mais populares do álbum.


Like Water for Chocolate foi relativamente aos anteriores álbuns de Common, o que teve maior sucesso ao nível de vendas. Embora as vendas tenham crescido, Common continuou fiel a tudo o que defendera desde o início, este álbum confirma uma vez mais as inegáveis qualidades de Lonnie Lynn como liricista, ganhando seu primeiro disco de ouro. A canção "The Light" foi indicada para disputar o Grammy. 


Neste álbum pontuam ainda nomes como Mos Def, D'Angelo ou Macy Gray.

Electric Circus

O álbum mais contestado e pior aceito de Common sai em 2002 e chama-se Electric Circus. Rompe com o que o artista desenvolvera até então, não entrando contudo na via comercial de sucesso fácil, a má aceitação vem de este ser um álbum demasiado experimentalista, pois Common em alguns dos temas, funde o seu rap com rock, prova disso é a colaboração de P.O.D. num dos temas de Electric Circus.


Quem também participa no álbum é Mary J. Blige, juntando a sua voz à de Common no tema "Come Close", sendo esta provavelmente a melhor música do álbum.


Common ganhou seu primeiro Grammy com Erykah Badu em 2003 por "'Love of My life (An Ode to Hip-Hop)", uma canção que realizou com participação de Badu para a trilha sonora do filme Brown Sugar (ironicamente, sua relação com Badu terminou neste mesmo ano).


Performance na Universidade Tufts em abril de 2008.

Era G.O.O.D. Music

"Be" lançado em 2005 pela gravadora G.O.O.D. Music, o artista regressa ao formato que lhe fizera atingir a notoriedade no mundo do rap.


Um álbum apenas de onze faixas o que desde logo nos deixa antever a qualidade que vem impressa em todas os temas do álbum.


"Ther Corner" foi o primeiro single a ser extraído do álbum e conta com a participação de The Lost Poets, o tema é ainda produzido pelo rapper Kanye West. E se Be saiu mais um reconhecimento intemporal, em muito Common pode agradecer a Kanye que produz nove dos onze temas do álbum. Duas canções foram produzidas por J Dilla, por Kanye aumentou enormemente a popularidade do álbum, calando os críticos que disseram que a carreira de Common estava acabada, com ele vendendo 800.000 cópias.

As revistas de hip hop declararam Be como um dos melhores álbuns dos últimos tempos, a revista The Source deu a nota de 4.5 (de 5), a revista XXL deu a nota mais alta, e a revista eletrônica Allhiphop.com deu nota 5.

Testify

O álbum foi nomeado a quatro Grammys, que incluíam: "melhor álbum" para Be, "melhor atuação de rap por um duo ou grupo" em "The Corner" (com The Last Poets), "melhor colaboração de rap" em "They Say" (com Kanye West & John Legend) e "melhor canção de rap" para "Testify".

They Say


Finding Forever


O sétimo álbum Finding Forever foi lançado em 31 de julho de 2007. Para este álbum, ele continuou seu trabalho com Kanye West, assim como outros produtores, como will.i.am, Devo Springsteen, Derrick Hodge e Karriem Riggins.

The People

O primeiro single do álbum foi "The People" b/w "The Game". Em 31 de julho de 2007, é realizado um concerto livre em Santa Monica, Califórnia, na 3rd Street Promenade para promover o lançamento de Finding Forever.

Common explicou à plateia que o título "Finding Forever" representava sua busca para encontrar um lugar eterno no hip hop e também o seu desejo de ser um artista para o resto de sua vida. O álbum estreou em #1 no gráfico de álbuns Billboard 200. Em uma entrevista por volta de 30 de agosto de 2007 com a XXL, o rapper Q-Tip do grupo A Tribe Called Quest afirmou que ele e Common foram integrantes de um grupo chamado The Standard.

Universal Mind Control

Invincible Summer

O oitavo álbum de Common foi originalmente programado para ser lançado em 24 de junho de 2008 sob o nome de Invincible Summer, mas ele anunciou em um concerto na Temple University que iria mudá-lo para Universal Mind Control. A data do lançamento foi adiada para 30 de setembro de 2008 devido a filmagem de Wanted. Com isso, foi fixada uma nova data, para 11 de novembro de 2008, mas foi novamente adiado para 9 de dezembro de 2008.

Universal Mind Control

O primeiro single do álbum, intitulado "Universal Mind Control", foi oficialmente lançado em 1 de julho de 2008 nos Estados Unidos, via iTunes Store como parte do Announcement EP. A canção conta com a participação de Pharrell, que também produziu a faixa. Announcement EP inclui uma faixa adicional intitulada "Announcement", com Pharrell.


O vídeo de "Universal Mind Control" foi filmado em setembro pelo diretor Hype Williams.

FONTE

https://pt.wikipedia.org/wiki/Common

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Gustavo Lins


Gustavo Barreira Lins, mais conhecido como Gustavo Lins é um cantor de pagode. Nascido na Tijuca, RJ, no ano de 1986, filho de Mário Barreira Lins e Celina Barreira Lins. O cantor possui duas irmãs, Carolina e Ana Luiza. Ganhou sua primeira guitarra aos nove anos, presente de seus avós. Aos doze anos fez parte do grupo “Demais da Conta”. Nesta época Gustavo já arriscava nas composições. Suas letras, até hoje fazem sucesso quando apresentadas as gravadoras.


Em 2003, quando lançou seu primeiro CD foi chamado de “Príncipe do Brasil”, como até hoje é conhecido por muitas de suas fãs. Adotou o nome artístico de Gustavo Lins.

O single “Pra Ser Feliz” ficou no topo das paradas de sucessos por diversos meses, figurando entre as dez músicas mais tocadas do Brasil por cerca de um ano. Esta mesma música deu origem ao nome do CD, que chegou às lojas recheado com mais cinco sucessos, consagrando o artista já em seu primeiro trabalho, com apenas dezesseis anos de idade.


Em 2004, Gustavo Lins lançou mais um CD, onde novamente presenteou seus fãs com os sucessos: Máquina do Tempo, Deixa eu te Querer, Daqui Você Não Passa e Só de Olhar.


Em 2005, como era de se esperar, Gustavo Lins recebeu o convite para gravar seu primeiro DVD. A casa escolhida para o espetáculo foi a Via Show, no Rio de Janeiro, um espetáculo audiovisual para mais de dez mil fãs enlouquecidos, cantando todas as músicas junto com o artista durante todo o show. Ainda neste ano, Gustavo Lins viajou em turnê nacional passando pelas principais capitais do Brasil e o artista ainda ganhou CD e DVD de ouro por estes dois trabalhos, ultrapassando o patamar de 50 mil cópias respectivamente.


Gustavo Lins já está seu sexto CD “Não é Força é Jeito”, um disco onde se reinventou, com composições mais maduras e algumas faixas produzidas pelo próprio artista, disco teve grande aceitação da crítica.


Entre os maiores sucessos de suas composições está Adoleta, gravado pela cantora Kelly Key, Luz das Estrelas, também gravado pelo cantor Belo e por fim o sucesso da música Alô, gravado pelo Grupo Os Travessos.



Gustavo Lins, sem dúvida, está entre os grandes do samba, principalmente quando se trata da nova geração. Com 6 álbuns, mais um em preparo, e 2 DVD’s no currículo, o artista também reconhecido pelo dom de compor, tendo mais 160 músicas gravadas por diversos artistas da Música Popular Brasileira.




FONTE

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gustavo_Lins

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

CPM 22


CPM 22 é uma banda brasileira de hardcore melódico formada em 1995 na cidade de Barueri, São Paulo. Os membros, Badauí(vocal), Japinha (bateria), Luciano (guitarra), Fernando (baixo) e Phil (guitarra) já abriram shows de bandas internacionais como Lagwagon, No Fun at All, Down by Law e System of a Down (Rock in Rio 6, onde comemoravam 20 anos da banda). Foi uma das poucas bandas brasileiras de hardcore a ganhar um disco de ouro e fazer sucesso no mainstream, e com isso, abriu as portas para uma nova geração de bandas brasileiras de rock. Em 2008 ganharam um Grammy Latino de melhor álbum de rock brasileiro.


A banda existe desde 1995, antes chamada apenas de "CPM". Já em 1996, lançaram sua primeira demo tape em formato K7 . Em 1998, a banda criou uma caixa postalresultando no número 1022. Ao notarem a coincidência com a sigla (CPM), mudaram o nome da banda para Caixa Postal Mil e Vinte e Dois, e intitularam a segunda demo tapecom o novo nome. Gravada em agosto de 1998, a demotape do CPM 22 foi produzida por Kuaker e Mingau no estúdio Wah-Wah, em São Paulo.

"Não tínhamos a pretensão de fazer dinheiro com a venda da demo porque queríamos apenas divulgar o som da banda pelos lugares por onde a gente passasse, assim, ela era vendida a apenas R$ 2,00 para cobrir os custos da gravação, fita K7 e encarte". A cada show eram vendidas cerca de 22 demos, o que contribuiu muito para a banda ganhar algum reconhecimento no underground. Nessa época, disponibilizaram as músicas da demotape na internet no formato MP3, na esperança que seu som chegasse a outros lugares.

A agenda de shows foi crescendo e, conseqüentemente, a cobrança por material novo. Surgiram novas composições, sempre com a marca da banda e o resultado foi o CD independente A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum.

A versão de que CPM significa Caixa Postal Mil e Vinte e Dois foi contrariada pelo guitarrista Wally que saiu da banda por iniciativa própria, na turnê do disco Cidade Cinza. No DVD CPM 22 o Vídeo 1995/2003 Wally afirma que o nome da banda surgiu quando ele e seu primo brincavam e diziam um para o outro: Crucificados e Podres Hasta la Muerte. Onde surgia a sigla CPM, e ainda afirma que o número 22 foi um número qualquer escolhido. Mas, também corre a versão que o nome da banda se deu pelos personagens icônicos na infância do vocalista: Claudio, Péricles e Murilo os três tios do líder da banda.

A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum
Para gravar o CD A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum eles voltaram ao estúdio do Kuaker em agosto de 2000. No primeiro dia de gravação, antes de saírem de casa, receberam a notícia que o Democlipe da música "Anteontem" tinha sido indicado para concorrer no MTV VMB 2000. "Ficamos tão eufóricos que esquecemos o equipamento em casa e tivemos que voltar quando já estávamos no meio do caminho". 

A gravação desse disco demorou mais do que o previsto, pois nessa época Luciano estava trabalhando no Rio de Janeiro e só podia gravar as guitarras nos finais de semanas que ia para São Paulo. O CD saiu no final de novembro, um dia antes da saída para a sua primeira turnê pelo Sul do Brasil juntamente com as bandas Lagwagon (Califórnia) e Fun People (Argentina). Levaram uma mala cheia de CDs que foram vendidos nesses shows.

Em dois meses foram vendidas 4 mil cópias.CPM 22
Em 2001 o CPM 22 assinou contrato pelo selo da Arsenal Music com a gravadora Abril Music, gravando assim o álbum CPM 22. Primeiro CD por uma grande gravadora, o auto intitulado "CPM 22" marcou o reconhecimento da banda por todo Brasil através de músicas como "Regina Let's Go!", "Tarde de Outubro", "O Mundo Dá Voltas" e algumas já conhecidas por quem os acompanhava como "Anteontem", culminando no recebimento do Disco de Ouro pela vendagem de 100 mil cópias.


Os clipes de "Regina Let's Go!" e "Tarde de Outubro" foram indicados para o MTV VMB 2002, este último recebendo o prêmio na categoria banda revelação. "Caímos na estrada fazendo mais de 100 shows, confirmando o ótimo ano de 2002 para o CPM 22, cheio de muitas alegrias e novas experiências".

Chegou a Hora de Recomeçar
A parceria rendeu mais um álbum, o Chegou a Hora de Recomeçar. "Desconfio" , "Dias Atrás" e "Não Sei Viver sem Ter Você" marcaram sua carreira com direito a participação da música "Atordoado" em uma novela da Rede Globo "Da Cor do Pecado". Após todos os êxitos e alegrias de 2003 voltaram para o estúdio.


As letras são todas inspiradas em fatos e momentos que passaram em alguma fase de suas vidas. Este disco conta com a participação de amigos da cena underground como o multimúsico Maurício Sanchez tocando sintetizador em "Argumento" e Rodrigo da banda "Dead Fish" que dividiu os vocais da música "Atordoado" com o Badaui. Koala, que fundou a banda Hateen juntamente com o Japinha participa do disco com a música "Não Sei Viver sem Ter Você", de sua autoria.

Felicidade Instantânea
Em 2005 a banda lançou o álbum Felicidade Instantânea, sempre alternando entre músicas velozes no estilo hardcore e músicas mais lentas, como nos dois álbuns anteriores. Esse álbum foi muito importante pois dele saiu uma das músicas da banda mais tocada na rádios do Brasil. "Um Minuto para o Fim do Mundo" (música que eles já tinham composto a anos porém somente nesse álbum resolveram gravá-la), que os presenteou no MTV VMB como "Escolha da Audiência" (o prêmio mais importante), outra conquista com esse cd foi a música "Irreversível" que também os presenteou tanto nas rádios como na MTV no festival VMB como "Melhor clipe do Ano".

MTV ao Vivo
Em 2006, lançou seu primeiro disco (e mais um DVD) ao vivo, MTV Ao Vivo que é um registro da carreira da banda. Ao contrário de muitos "Ao Vivo MTV" eles escolheram um lugar mais reservado, assim voltando as origens, as músicas foram executadas em um cenário underground com pouco mais de 2 mil pessoas em volta da banda. Do mesmo trabalho saíram as músicas "Inevitável", "Além de Nós" e "Pouco pra Mim".


E no VMB 2006 venceram na categoria "Melhor Performance Ao Vivo" (com Inevitável), e também no Prêmio Multishow de Música Brasileira 2007 ganharam na categoria melhor DVD Ambos com o CD/DVD MTV Ao Vivo.

A repercussão do álbum foi tanta, que em Julho de 2006, a banda realizou seu primeiro show Internacional, no Japão.

Cidade Cinza
No ano de 2007 saiu seu sexto álbum intitulado Cidade Cinza, do qual foram lançados os compactos "Nossa Música", "Escolhas, Provas e Promessas"(ambas tema da telenovela da Record Chamas da Vida) e "Estranho no Espelho".


Um álbum considerado por muitos críticos da música nacional e do rock, menos pop que antes, com menos letras amorosas e melosas e com mais críticas e uma sonoridade relativa a NOFX, Bad Religion, Lagwagon e mais algumas bandas do cenário do punk rock californiano/hardcore.

O vocalista da banda, Badauí, disse que o álbum é uma crítica ao que acontece atualmente em São Paulo, mas que não é um álbum totalmente politizado, e que também contém letras de relacionamentos e acontecimentos gerais. E com o álbum Cidade Cinza ganharam o Grammy Latino 2008 na categoria Melhor álbum de Rock Brasileiro.

O sucesso da banda é reconhecido internacionalmente, pois em 2009 realizaram uma turnê internacional, passando por países como a Inglaterra, Portugal e Estados Unidos. Nos Estados Unidos o CPM22 se tornou a primeira banda brasileira a tocar no Hard Rock Café de Hollywood (não o famoso bairro das estrelas, mas seu homônimo na Flórida).

Depois de um Longo Inverno
Depois de romper com a antiga gravadora, a Arsenal Music, começaram a trabalhar de forma independente para a gravação de um novo álbum, ainda no início de 2010. Após um ano, somando a pré-produção, gravação, o lançamento da single Vida ou Morte, e a gravação do clipe da mesma, a banda anunciou em seu Twitter o tílulo do álbum, chamado Depois de um Longo Inverno. O título traduz bem o que a banda passou nos últimos 4 anos (período que a banda ficou sem lançar um álbum). O álbum foi lançado em abril de 2011.

Antes do lançamento do álbum a banda disponibilizou o single Vida ou Morte e mais três músicas: "Quem sou eu?!" , "Filme que eu nunca vi" e "Cavaleiro Metal". A faixa "Abominável" foi disponibilizada com exclusividade na UOL música.

Em julho, após 6 anos, Fernando Sanches saíu da banda e foi substituído por Heitor Gomes (ex-Charlie Brown Jr.)

Acústico
CPM 22 - Acústico é o primeiro álbum Acústico da banda CPM 22. O DVD foi extraído do show realizado em São Paulo em julho de 2013.


O single "Perdas" foi lançada no dia 19 de Setembro de 2013 nas rádios. Foi uma das músicas mais tocadas nas rádios do Brasil.

Segundo a crítica, foi uma dos melhores trabalhos do grupo.
O segundo single é a música "Um minuto para o fim do mundo" com participação especial de Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial.


Projetos paralelos
O vocalista Badauí mantém uma segunda banda que se chama Medellin formada em 2009, a banda toca um som parecido com o Hardcore NY e Metalcore é formada pelos músicos: Hospede (ex-Dead Fish) - Guitarra, Pablo - Guitarra, Tadeu Dias - Baixo e Carioca (ex-Aditive)- Bateria.

O baterista Japinha foi fundador da banda Hateen, tendo participado do grupo em dois momentos, entre 1994 e 2006 e depois entre 2011 e 2014.


Integrantes

Formação atual
Fernando Estéfano Badauí - Badauí — vocal (1995-atualmente)Ricardo Di Roberto - Japinha — bateria / backing Vocal (1999 atualmente)Luciano Garcia - Luciano — guitarra (1999-atualmente)Fernando Sanches Takara - Fernando — baixo (2005-2011), (2016-atualmente)Philippe Fargnoli - Phil — guitarra / backing vocal (2014 - atualmente)

Ex-integrantes
Heitor Gomes - Heitor — baixo (2011-2016)Ronaldo Spínola - Portoga — baixo (1997-2005)Eduardo Ippolito Torrano Gomes - Wally — guitarra e vocal (1995-2008)Xixo - baixo (1995-1997) e guitarra (1997-1999)Arthur - bateria (1995-1996)Santiago - bateria (1996-1999)

FONTE

https://pt.wikipedia.org/wiki/CPM_22