quarta-feira, 18 de junho de 2008

Gian e Giovani


Gian e Giovani é dupla sertaneja formada em Franca/SP pelos irmãos Aparecido dos Reis Morais, o Gian - Franca/SP - 20/1/ 1967 e Márcio dos Reis Morais, o Giovani - Franca/SP - 20/8/1970. Quando crianças haviam formado um trio com outro irmão, batizado de Sereno, Sereninho e Gauchinho. Apresentavam-se em bares e restaurantes.

O irmão Arnaldo desistiu de prosseguir na carreira musical com as dificuldades enfrentadas. Aparecido foi trabalhar como balconista e Márcio como entregador de jornais. Largaram os estudos mas continuaram tentando a carreira artística. Adotaram o nome de outros dois irmãos: Gian e Giovani. Arrecadaram dinheiro em uma festa no Castelinho Camp Clube de Franca e venderam um carro que possuíam para gravar um tape.


O primeiro LP da dupla foi gravado em 1988, pela Chantecler/Continental, com destaque para "Amante anônimo", de Monetário e Financeiro, "Espuma de cerveja", de Tomj Gomide e Benedito Seviero e "Você em minha vida", de Domiciano e Rionegro. A partir desse disco, a carreira da dupla foi alcançando sucesso com a gravação de vários outros discos.


Em 1990, a dupla lançou o segundo disco, também pela Chantecler Continental, que destacou as músicas "Nem dormindo consigo te esquecer", de César Augusto, "Caçador de corações", de Mário Maranhão e Jefferson Farias e "Roupa de lua de mel", de Carlos Randall e Dimarco.


Em 1992 a dupla gravou em seu terceiro disco "Eu quero te amar", de Jeferson Farias e Sula Miranda e "Não dá pra te esquecer", de Chico Roque e Carlos Colla.


Em 1993, gravaram "De que planeta você veio", de Fátima Leão e Elias Muniz, "Faz de conta", de Minellono e Cutuño e "Sai dessa coração", de Jeferson Farias e Carlos Randall.


Em 1994, passaram a gravar na BMG pela qual lançaram o disco Gian e Giovani, volume 5.


Em 1995, Gian e Giovani fizeram sucesso com "O que é que a gente não faz por amor", de Zezé Di Camargo, "Dói", de Paulo Debétio e Paulo Rezende e "Viola caipira", de Gilson e Carlos Colla.


Em 1996, gravaram "Te amo menina", de Danimar e Carlos Randall.



Em 1997, fizeram a versão de "Eu busco uma estrela", Rick Orosco e Miguel Spinola. No mesmo ano, gravaram "Não vivo sem você", de Luís Carlos e Elias Muniz e "Que raio de amor é esse", de Valdir Luz e Tivas.


Em 2000, Gian e Giovani retornaram à gravadora Continental e lançaram o CD "Dois corações", que vendeu cerca de 400 mil cópias.


Em 2001, lançaram o 11º disco da carreira e o segundo após a volta para a gravadora Continental, com produção de César Augusto e tendo como destaque a música "Aperte o play", de Paulo Debétio e Paulinho Rezende, também gravada em video-clipe. Destacaram-se ainda, as músicas "Disk paixão", de Jeferson farias, Nino e Giovani, "Sete dias", de Dermes, Eder jr e Lucas Paragoni, "Vida de peão", de Zé Henrique e "Amor da minha vida", da cantora Martinha.


Em 2002 lançaram o 12º disco, estreando na gravadora Sony Music, com produção de Pinóchio, com destaque para as músicas "Sempre te amei", "Ela se foi", "Tatuagem" e "O nome dela", de autoria da dupla, além de "O beijo da mulher amada", de Fátima Leão, "Cuidei de mim", de Peninha e "Te perdi", de Fátima Leão, Roberto Levi e Juan Marcelo; "Nossa Senhora Aparecida", de Paulo Debétio. No mesmo ano, participaram do show de abertura da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, SP.

Em 2003, lançaram novo CD com destaque para "Aperte o play".
 
Em 2004, lançaram seu primeiro álbum acústico, pela Sony Music: "CD Gian & Giovani Acústico - Ao Vivo", cujo maior destaque foi a faixa "Vida Cigana".
 
Vai...
Valeu demais
Foi um lindo sonho
Foi um grande amor
Só que terminou
Como eu já sabia
Que terminaria

Vai...
Cuide-se bem
Segue a sua vida
Tente não chorar
Quando encontrar
Numa poesia
Coisas que eu dizia

Mas se uma lembrança transformar
Seu sorriso em lágrima no olhar
Limpe o rosto e minta um novo amor
Olha pra ele e diz
Que emoção e que jamais foi tão feliz

Vai me procurar em outras pessoas
Em outros abraços
Vai se torturar
Nessas tentativas
De encontrar meus passos
Pena que você
Vai perder o rumo
Dos seus próprios passos

Mas se uma lembrança transformar...


Em 2007, lançaram o seu décimo sexto álbum, pela Atração Fonográfica, "Uma história de sucesso". A gravação contou com participações especiais de Cesar Menotti & Fabiano, na faixa "Caçador de Corações"; de Chitãozinho & Xororó, em "Página de Amigos"; e do grupo Inimigos da HP, na música "Bons Momentos".

Gian e Giovane part. Chitãozinho & Xororó - Página de Amigos

Ela ligou terminando tudo entre eu e ela,
E me disse que encontrou outra pessoa
Ela jogou os meus sonhos todos pela janela
E me pediu para entender encarar numa boa.

Como se o meu coração fosse feito de aço
Pediu pra esquecer os beijos e abraços
E pra machucar ainda brincou comigo.

Disse em poucas palavras por favor entenda
O seu nome vai ficar
Na minha agenda na página de amigos.

Como é que eu posso ser amigo de alguém
Que eu tanto amei se ainda
Existe aqui comigo tudo dela e eu não sei.

Não sei o que eu vou fazer para continuar
Com a minha vida assim se o amor que morreu
Dentro dela ainda vive em mim.

Discografia

1988 - Vol. 01 (Amante Anônimo)
1990 - Vol. 02 (Nem Dormindo Consigo Te Esquecer)
1992 - Vol. 03 (Olha Amor)
1993 - Vol. 04 (Sai Dessa Coração)
1995 - Vol. 05 (Depois Do Adeus)
1996 - Vol. 06 (Um, Dois, Três)
1997 - Vol. 07 (Eu Busco Uma Estrela)


1998 - Vol. 08 (Meu Brasil)
1999 - Vol. 09 (Ao Vivo Duplo)
2000 - Vol. 10 (Aperte O Play)
2001 - Vol. 11 (Dois Corações)
2002 - Vol. 12 (Tatuagem)
2003 - Vol. 13 (Na Batida Do Seu Coração)
2004 - Vol. 14 (Acústico Ao Vivo)
2006 - Vol. 15 (Te Amo)
2007 - Vol. 16 (Uma História De Sucesso)


FONTE


2 comentários:

Sonhadora disse...

NÃO ERA UM TRIO ? PQ É DUPLA?
GIAN E GIOVANE? ESSES DIAS ENCONTREI UM MALUCO QUE DIZIA QUE ERA IRMÃO DELES, MOSTROU FOTO E TUDO! É UM TAL DE BAIANO, SERA QUE É ELE?

Beth disse...

Com quem vc falou é algo dificil de saber. O certo é que os irmãos Aparecido, Marcelo e Arnaldo formavam o trio Sereno, Sereninho e Gauchinho... O trio apresentava-se em bares e restaurantes e com o tempo decidiram transformar o trio em dupla, com o nome artístico Gian e Giovani, e o irmão Arnaldo um integrante da banda.
http://gianegiovani.uol.com.br/2009/#biografia