segunda-feira, 27 de junho de 2011

Adelino Moreira


Adelino Moreira de Castro (nasceu no lugar e freguesia de Covêlo, no concelho de Gondomar em Portugal, (28 de março de 1918 — Rio de Janeiro, 7 de maio de 2002) foi um compositor luso-brasileiro, entre suas obras destaca-se o grande sucesso "A Volta do Boêmio", primeiramente gravada por Nélson Gonçalves.


Veio ao Brasil com um ano de idade, junto com o seu pai, Serafim Moreira da Silva de 22 anos de idade (Comendador Serafim Sofia, assim chamado por ser filho de Sofia Moreira), tendo ido morar na Estrada do Monteiro, no Rio de Janeiro no bairro de Campo Grande, onde faleceu. Sua mãe, Maria Rosa Martins de Castro, era natural do Lugar de Gens, freguesia de Foz do Sousa, concelho de Gondomar, em Portugal, filha de Manuel Martins de Oliveira e de D.ª Rosa Martins de Castro,ambos naturais do mesmo lugar.

Em 1948, Adelino voltou a Portugal, onde gravou músicas brasileiras.

Voltou ao Brasil no início dos anos 50, período em que passou a compor mais canções.

Grande parte de sua obra foi gravada por Nélson Gonçalves, para quem compunha desde 1952, tendo sido "Última Seresta" a primeira canção gravada. No total, foram mais de 370 canções gravadas.

A cantora Núbia Lafayete foi lançada em 1959, também gravando diversas canções compostas por Avelino Moreira, como "Devolvi" e "Solidão".


Em 1963 o cantor Nelson Gonçalves gravou "Romântico", LP no qual cantou "Mil Ave Marias", de sua autoria e Adelino Moreira; "Chorando o passado", de Mário Rossi e Newton Teixeira; "Precaução", de Adelino Moreira; "Arlequim", de sua autoria e "Ruas do mundo", de Gordurinha e Adelino Moreira.

Em 1964, Adelino Moreira lançou também o cantor Carlos Nobre, mesma época em que rompeu com Nelson Gonçalves, tendo voltado a gravar em 1975.

Foi disc-jockey na Rádio Mauá do Rio de Janeiro, em 1967.

Em 1970, teve uma churrascaria, chamada Cinderela, em sua casa, também no Rio de Janeiro, em Campo Grande, em que compareciam vários cantores famosos na época, como Ângela Maria.

Em 1971, Teixeirinha grava em seu LP: "Num Fora de Série" a música: "A Volta do Boêmio".

Em 1972, Teixeirinha grava a música: "Perdoar é Divino"; sendo esta canção da trilha sonora de dois filmes estrelados pelo cantor: "Ela Tornou-se Freira" e "Teixeirinha à 7 Provas".

Sua música mais regravada é "Negue" (composta em dupla com Enzo de Almeida Passos), que depois de ser gravada por Carlos Augusto, Nelson Gonçalves, Cauby Peixoto encontrou novamente o sucesso, graças a uma interpretação definitiva por Maria Bethânia no LP "Álibi" (1978). A música também foi regravada em 1986 numa versão punk pelo grupo Camisa de Vênus e em 1991 por Ney Matogrosso e Raphael Rabello.

Negue
Composição: Adelino Moreira / Enzo de Almeida Passos


Negue, o seu amor o seu carinho
Diga que você já me esqueceu
Pise machucando com jeitinho
Esse coração que ainda é seu
Diga que o meu pranto é covardia
Mas não esqueça
Que você foi minha um dia
Diga que já não me quer
Negue que me pertenceu
Que eu mostro a boca molhada
E ainda marcada
Pelo beijo seu

Adelino Moreira morreu de um infarto fulminante enquanto dormia em sua casa, no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro.

Principais Obras

  • Negue
  • A Volta do Boêmio (1956)
  • Última Seresta (1952)
  • Fica Comigo Esta Noite (composta em dupla com Nelson Gonçalves)
  • Meu Dilema
  • Escultura
Nélson Gonçalves gravou este samba-canção na RCA Victor, em 27 de dezembro de 1957, com lançamento em março de 58 no 78 rpm 80-1908-A, matriz 13-H2PB-0315, e a música deu nome ao sexto LP de Nélson (BBL-1001). Também foi interpretada por ele no filme: "O camelô da Rua Larga", da Cinedistri.


  • Meu Vício É Você
  • Doidivana
  • Deusa do Asfalto
  • Êxtase
  • Flor do Meu Bairro
  • Devolvi
  • Solidão
  • Beijo Roubado
  • Garota Solitária
  • Cinderela
  • Meu Ex-Amor

CURIOSIDADES

*Em 1980, Ângela Ro Ro fez uma releitura de "Fica Comigo Esta Noite" — música que foi faixa-título do CD de Simone em 2000 — e em 1998 as irmãs Alzira e Tetê Espíndola fizeram uma releitura de "Garota Solitária".

*O compositor Adelino Moreira de Castro, nasceu na cidade do Porto, em Portugal, no dia 28 de março de 1918, filho de um joalheiro, emigrou com a família para o Brasil em 1919, fixando residência no bairro carioca de Campo Grande.

*Na década de 40, o pai de Adelino patrocinava o programa Seleções Portuguesas, na Rádio Clube do Brasil, dirigido pelo maestro Carlos Campos, seu professor de guitarra, foi através dele que Adelino começou a apresentar-se no Rádio como cantor.

*Em 1948, Adelino Moreira foi para Portugal onde gravou, como intérprete, diversas músicas brasileiras na Parlophon portuguesa, e participou, também como cantor, da revista musicada Os Vareiros.

*Entre 1967 e 1969, Adelino Moreira atuou como disc-jockey na Rádio Mauá, no Rio de Janeiro.

*O cantor e compositor Adelino Moreira faleceu aos 84 anos (09/05/2002), de infarto.


*A estátua do compositor Adelino Moreira, um dos compositores preferidos de Nelson Gonçalves, que fica no calçadão de Campo Grande, tem sido alvo constante de bandidos. De acordo com moradores, a estátua, que é toda feita de bronze, já teve as cordas do violão arrancadas e a pedras de granito que simbolizava a mesa em que ele escrevia as suas composições quebrada e, logo depois de ser substituída, acabou sendo roubada novamente...


FONTE

Wikipédia

2 comentários:

David Castro Costa disse...

Beth, parabéns pelo blog. Estou a escrever-te da Freguesia da Foz do Sousa. Sou natural de Gens terra de músico luso-brasileiro. Sabes ela ainda tem cá família, primos.

Beth disse...

Obrigada por deixar aqui o seu comentário!!

Adelino Moreira tem composições de grande sucesso na voz de vários interpretes da nossa MPB. E muitas histórias que identificam a sua obra, como esta:

[i]Um episódio exprime a força da música "A Volta do Boemio", mais célebre composição de Adelino Moreira. Em 1965, estando Nelson Gonçalves internado na casa de detenção de São Paulo, deu-se um levantamento de três mil presos que ofereceram um dia de cárcere para a libertação de Nelson, numa comovida manifestação de admiração pelo «Rei do Rádio», cantando emocionados, A Volta do Boemio.

Esta canção é interpretada também com sucesso por diversos outros músicos (Cauby Peixoto, Trio Irakitan, Ataulfo Alves... Patu Fu, Patrícia Ahamaral, esta numa produção de Zeca Baleiro, pelo grupo Bêbados Habilidosos, ou pelo projeto Senhor Blan Chu), sempre presente também em reuniões em torno de um violão.[/i]

FONTE: http://thmatarazzo.bloguepessoal.com/123294/Adelino-Moreira-o-compositor-da-boemia/?precmonth=1&month=07&year=2011