Perfil

Minha foto
Brazil
"Acho que finalmente me dei conta que o que você faz com a sua vida é somente metade da equação. A outra metade, a metade mais importante na verdade, é com quem está quando está fazendo isso."

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Sergio Carrer


Sergio Carrer é um cantor compositor e produtor musical brasileiro... Nascido em 20 de novembro de 1959, Sérgio é um Artista, produtor musical, maestro, arranjador, compositor, produtor de videos, e músico.

Durante duas décadas na indústria do entretenimento, Sergio Carrer, Feio, já vendeu mais de 20 milhões de cópias no mundo inteiro, 1 indicacao ao Grammy Award, 3 indicações para o prêmio Sharp, 1 indicação ao Troféu Imprensa. Ele é mais conhecido como o produtor, compositor, músico e arranjador musical de Sandy e Junior desde 1989, e como compositor, produtor e maestro da música "Vamos Construir" (Criança Esperança, da TV Globo).


Produziu, dirigiu e compôs (música e vídeo) de 2 hinos dos Jogos Paraolímpicos (Sidney 2000 e Atenas 2004), compos mais de 40 hits em sua carreira. Produziu muitos dos mais famosos artistas do Brasil e com Tony Brown, produziu Reba MacEntire com Chitãozinho e Xororó. Fez Produções para todas as principais gravadoras como, Universal Music, Sony Music, BMG, EMI Music, Warner, Abril Music, e outras. Quase duas décadas como escritor/compositor exclusivo da Universal Publishing. Uma historia incrível de sucesso e perseverança que começou bem cedo.

Em 1965, seu primeiro desempenho (Universidade Metodista, S. Paulo, Brasil). Naquele mesmo ano, já era considerado um artista multi instrumentista, atuando em escolas, teatros e Shows locais.

Em 1974, Sérgio e seus amigos Roberto Gomes e Naka, formaram o trio SN & B, os primeiros artistas Country do País e introdutores do estilo Country Music no Brasil.

Em 27 março de 1979, formou a Dupla Feio e Mau (Ugly & Bad), com seu amigo e parceiro Celso Lourenço. Seis meses mais tarde se apresentou em um Bar, “Branding Iron Night Club” em Zephyrhills, Florida, EUA, onde aprendeu a tocar banjo, mandolim e violino. Voltou ao Brasil e trouxe na bagagem conhecimento e equipamentos de alta tecnologia para os seus shows e se tornaram um dos nomes mais importantes e respeitados da historia da musica. Até hoje ele é um dos mais conceituados produtores e compositores do Brasil.

Sergio nasceu em Ipiranga, São Paulo, Brasil, na Clínica Infantil do Ipiranga, hoje em dia, Hospital Dom Antonio de Alvarenga, e vem de uma família tradicional italiana, até então, o filho caçula de Landri Carrer (Trio Guadalupe)que foi um artista famoso no anos 50/60 e Lourdes Pereira Carrer.

Quando ele tinha 3 anos de idade, seu avo italiano Luigi Carrer (Luis Carrer no Brasil), o ensinou a ler, escrever e também as suas primeiras notas musicais. Sérgio descobriu seu talento para a música vendo e ouvindo as apresentações de seu pai em TVs e rádios.

Em 20 de novembro de 1965, sua mãe lhe deu um violão, auto-didata, em poucos minutos já estava tocando duas canções e seis meses depois, na Universidade Metodista de São Paulo, fez sua primeira apresentação, no Dia das Mães, (Maio de 1966). Logo depois, escreveu sua primeira canção.

Entre 1967 e 1971 fez varias aparições em shows na Escola Professor Otílio de Oliveira, em São Bernardo do Campo, São Paulo e em muitos outros teatros. Aos 9 anos, teve aulas de Violão Clássico com o seu tio Mario Carrer, irmão de seu pai, na Escola de Violão Mario Carrer e escreveu sua primeira partitura clássica. Também aos nove anos, cantou (tenor), no coro da igreja adventista do sétimo dia.

Aos 17 anos jogou futebol semi-profissional (Aliança Futebol Clube, agora SC São Bernardo). Estudou Comércio Exterior e Publicidade e Propaganda na Universidade Metodista, no entanto, abandonou os estudos quando recebeu uma oferta para uma turnê como cantor e líder da dupla de Country Music Feio & Mau.

Em 1979, em sua primeira visita aos Estados Unidos, fez um curso de pára-quedismo em Zephyrhills Parachute Center, cidade Skydive, saltava de dia e de tocava country à noite em um Bar chamado Branding Iron em Zephyrhills, Fl. Depois disso, foi a Nova York, estudou música e arranjo, e fez uma modesta apresentacao no Central Park para um público de 300 pessoas. Após seu retorno ao Brasil, Sérgio continuou fazendo muitos shows e logo ele descobriu o dom para arranjar canções. Recebeu uma série de propostas para fazer arranjos para artistas como Chitãozinho e Xororó, Sandy e Junior. E assim sua carreira se desenvolveu e uma história estava pra ser escrita.

Em 1966, sua primeira aparição, tocando e cantando duas canções de Roberto Carlos no Dia das Mães, no anfiteatro da Universidade Metodista em Rudge Ramos, São Bernardo do Campo/SP. No mesmo ano, escreveu sua primeira canção.

Ele estudou composição e teoria e Violão Clássico com Mario Carrer, seu tio, na Escola de Violão Mario Carrer em 1969 e três meses depois, escreveu sua primeira peça clássica (recuperada e reeditada por Mario Carrer). Sergio tinha 10 anos, em seu primeiro concerto clássico. Fez várias audições e shows e em uma delas conheceu Celso Lourenço, um dos alunos de Mario Carrer.

Em 1973, no ginásio (Escola Estadual do Terceiro Grau, Terceirao) se reúne com Roberto G. Silva e rapidamente começaram a ensaiar e tocar juntos.

Em 1974, incluiram o amigo Naka para tocar bateria, e formaram a banda SN&B de Country Music e introduziram esse estilo no país. Fizeram várias apresentações em teatros e festivais, mas foi em 1978, no Teatro Cacilda Becker, em São Bernardo do Campo, seu primeiro grande show. Sergio convidou Celso Lourenço, que já se tornara profissional, para tocar baixo na banda e foi incrível. Era pra ter durado muito tempo, mas isso não aconteceu. Pouco depois a banda se desfez. Logo em seguida junto com Celso, formou a Dupla Feio e Mau.

Em 1983, gravou seu primeiro disco (Compacto simples), lançado pela gravadora Voo-Livre. Assim iniciou sua carreira de gravações como Artista e cantor da dupla e como músico de estúdio. Como músico, gravou para varios artistas, tocando violão, banjo, gaita, mandolim , guitarra e fazendo arranjos e cantando.

Sergio tornou-se diretor musical em 1986, acompanhando as gravações de Chitãozinho e Xororó, após arranjar e gravar a música "Pé na Estrada" (1987 Meu Disfarce, Álbum de Copacabana).


Em 1987, numa noite em São Paulo no Bar Clyde's conhece Maria Eleanor Saad, diretora da Rede Bandeirantes de Rádio e de Televisão, (Brazilian TV Broadcast), que o convidou para participar do programa número um da emissora,"Perdidos da Noite" apresentado por Fausto Silva. Após sua apresentação, se tornou um artista muito requisitado em todo o Brasil fazendo uma média de 25 shows por mês e mais de 350 por ano.

Em 1989 foi convidado por Xororó para ajudar a gravar e organizar a produção do primeiro álbum de Sandy e Junior (1991, Aniverssário do Tatu pela Polygram Records) o qual vendeu mais de 300,000 cópias.

Como compositor, seu primeiro grande sucesso aconteceu no ano seguinte com Sandy e Junior (1992 Sábado A Noite pela Polygram Records) que vendeu perto de meio milhão de cópias.

A música "Vamos Construir", também foi tema do Criança Esperança da TV Globo.

Sua última produção para Sandy e Junior, foi em 1999/2000, (Quatro Estações pela Universal Music).

Sérgio já possuia muitos sucessos e já havia vendido quase 15 milhões de cópias. Depois de mais de 18 anos, sua dupla, Feio e Mau termina e inicia um novo projeto. Focado na carreira, formou uma nova dupla, "Par Ou Impar" em 1995 com o amigo Alexandre Rangon. A preparação do disco levou dois anos e finalmente foram para Nashville TN para a gravação.

Sérgio teve que se desfazer de bens como seu apartamento, o seu estúdio, o seu carro, e ainda obter financiamento para realizar seu projeto. Depois que o trabalho terminou, ele voltou ao Brasil e no dia seguinte foi para o Rio de Janeiro para mostrar seu álbum a Mariozinho Rocha, diretor musical da TV Globo, que em 24 horas Mariozinho aprovou uma das canções (Vai e Vem) para a novela "O Amor Esta no Ar" de 1997, com o apoio de Mariozinho Rocha e Pierre Max, Diretor de AR da Universal Music, foi enviado para Sergio Afonso, presidente da Warner Music WEA e assinou seu primeiro contrato com uma grande Gravadora como artista.

Após a assinatura do contrato, em 1997, voltou aos Estados para a realização de dois vídeo-clipes, e um deles, o clipe "Alô" foi muito executado no Brasil pela CMT Country Music Television e a mesma música atinge o primeiro lugar no Brasil e muitos outros países . O álbum lançado foi considerado um triunfo artístico.

Sérgio começou a compor para todos os grandes nomes e já teve suas canções em temas de novelas, filmes e chegou a incrível marca de 49 canções que atingiram o primeiro lugar nas paradas. No mesmo período, Sergio trabalhou como arranjador, músico, produtor e compositor de alguns dos mais importantes artistas da época, incluindo Yasmin, KLB, Guilherme e Santiago, e Pedro e Thiago.

Foi convidado pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro para escrever e produzir o Hino Paraolímpico Brasileiro para os jogos Paraolímpicos de Sidney 2000 "Campeão" (Campeão) e também produzir e dirigir o filme de promoção.

Quatro anos mais tarde, escreveu, produziu, interpretou e dirigiu o filme do novo hino Paraolímpico dos Jogos de Atenas 2004: "Herói Guerreiro".

Em 2007, Sergio colaborou com John Brooks e Ellis Paillet para o show de Yasmin, em Nova Orleans no Jazz Fest & Haritage.

Em 2011, ele publicará sua autobiografia, Q: The Autobiography of Sergio Carrer (Feio). Em 10 de julho de 2011, Em cada episódio, relatara as ações e ensinara todo o seu conhecimento e experiência no ramo da música, em composição, produção e direcao.

  • Trabalho com Sandy e Junior
Em 1989, foi o primeiro contato com Sandy e Junior. Sandy estava com seis anos, e Junior tinha cinco anos. Desse encontro surgiu a concepção de uma obra fonográfica criado por Xororó e Noely (pais). A pedido do Xororó, basicamente, o álbum seria feito por Sérgio, como uma gravação do músico e Co-Produção, que prontamente aceitou o desafio.

Outro músico, arranjador e maestro, Júlio Teixeira, foi chamado para participar com a programação e organizar músicas, eo resto seria gravado por Sergio (guitarra acústica, guitarra, banjo, bandolim, gaita, percussão, e harmonias).

O estúdio foi o M & M Studios em Campinas/SP, com o proprietário / engenheiro André Mais. O álbum "Aniverssário do Tatu" (Tatu `s aniversário) foi gravado em 1990 e lançado em outubro pela Polygram, na época, Pantano foi o presidente e Mayrton Bahia, diretor da AR.

A música "Maria Chiquinha" impulsionou as vendas e foi o começo do sucesso Duo e vendeu mais de 100.000 cópias, e Sergio recebeu seu primeiro disco de ouro.

  • Albums (Produzido, co-produzido, arranjado, gravado Músico, composto)
Ano Título

1991 Aniversário do Tatu
1992 Sábado uma Noite
1993 Tô Ligado Em Você
1994 Pra Dançar Com Você
1995 Você e D
1996 Dig Dig-Joy
1997 Sonho Azul 1998 Era UMa Vez (Ao Vivo)
1999 As Estações Quatro
2000 Todas As Estações - Remixes
  • Vida pessoal
Sergio, nascido em São Paulo, Brasil, em 1959, Filho de Landri e Lourdes, casado com Tathyane G. Carrer, tem dois filhos: Sonny e Wendy.

1965 estudou na Escola Metodista Pre
1967-1971 • Estudou na Professor Otílio de Oliveira Elementar School
1972-1975 • edifícios estudados no colégio técnico em EETG School (Médio)
1976-1978 • estudadas (Edificações) "Edifícios" na escola técnica em E. E. Lauro Gomes de Almeida (Alta)
• Em 1978 serviu no exército
• Em 1978 jogou futebol semi profissional (futebol)
1979-1982 • estudou Administração de Empresas pela Universidade Metodista
• 1979 pela primeira vez nos Estados
• 1979 fez um curso de pára-quedismo em Zephyrhill
• 2001 casou com E. Tathyane G. Carrer
• 2002 nasceu seu primeiro filho Sonny Carrer
• Em 2007, seu primogênito a filha Wendy Carrer

Sergio apareceu no rádio e diversos programas de televisão desde 1979, quando começou a moda do MusicBrazil País, introduzido por ele.

• Fantástico 1979 (GloboTV)
• Gincana 1980 Record • 1984
• 1988 Perdidos da Noite (TV Band)
• Musicamp 1988 (TV SBT)
• 1989 Domingão do Faustão (Globo)
• 1988/2010 TVs várias mostras em todo Broadcast no Brasil

  • A cultura americana

Sergio é um grande admirador da cultura americana. Ele viaja todo ano para os Estados Unidos desde 1979, em busca de aprender música. Desde 1974 tem vindo a desenvolver e divulgar a música country americana no Brasil. Fez estágios e produções para melhorar seus projetos artísticos e musicais. Escreveu várias canções com compositores americanos, e muitos deles foram temas de novelas no Brasil.

FONTE

Nenhum comentário: