quinta-feira, 7 de abril de 2011

Russo do Pandeiro


Antônio Carlos Martins, mais conhecido como Russo do Pandeiro, paulistano nascido em 29/1/1913 no Rio de Janeiro/RJ - faleceu no dia 16/5/1985 Rio de Janeiro/RJ . Instrumentista e compositor brasileiro, muito cedo mudou-se com a família para o Rio de Janeiro.

Russo morou na Rua de Santana na antiga Praça Onze onde conviveu com boêmios e sambistas. Em criança foi apelidado de Alemão. Trabalhou na oficina mecânica da Light e posteriormente passou a viver de biscates, trabalhou também no Clube Naval.

Considerado um virtuose do seu instrumento, o pandeiro, Russo integrou o regional de Benedito Lacerda desde o início dos anos 1930.

Em 1935, fez sucesso no carnaval com o samba "Criança, toma juízo", parceria com Benedito Lacerda gravado por Almirante na Victor. Nesse ano, atuou no filme "Alô, alô Brasil", de Wallace Downey, João de Barro e Alberto Ribeiro. Começou também a trabalhar na Rádio Mayrink Veiga.

Em 1936, teve o samba "Esqueci de sorrir" gravado por Carmen Miranda na Odeon com acompanhamento do Regional de Benedito Lacerda, do qual fazia parte. Nesse ano, participou da gravação da histórica marchinha carnavalesca "Mamãe eu quero".



(Os Irmãos Marx foram um grupos de irmãos comediantes, que fizeram, teatro, cinema e televisão. Eram Chico, Harpo, Groucho, Gummo e Zeppo. Nascidos em Nova Iorque, os Irmãos Marx eram filhos de imigrantes judeus. A mãe, Minnie Schoenberg, da Alemanha, e o pai, Samuel "Frenchie" Marx (nascido Simon Marrix), vindo da Alsácia, região da França. Eles mostraram talento musical desde a infância.)

Também nesse mesmo ano, Russo do Pandeiro viajou com o Regional de Benedito Lacerda para a Argentina acompanhando Francisco Alves e Alzirinha Camargo em temporada na Rádio El Mundo de Buenos Aires.

Em 1937, Castro Barbosa gravou na Victor seu samba "Roda do samba", parceria com Alcides e Raul Marques. Nesse período, apresentou-se com Carmen Miranda no Cassino da Urca.

Em 1938, fez com Peterpan o samba "Era ela", lançado por Sílvio Caldas na Victor.

Em 1939, Fernando Alvarez gravou na Victor seus sambas "Reboliço nas cadeiras", com Darci de Oliveira e "Não seja desigual", com Peterpan. No mesmo ano, João Petra de Barros gravou, também na Victor, a marcha "Olha ela", com Peterpan e o samba "Em cima da hora", com Valfrido Silva.

No mesmo ano, foi convidado pelo produtor Carlos Machado para participar e ajudar na montagem da orquestra que seria intitulada de Brazian Serenaders, titular do Cassino da Urca. Por essa época foi convidado pelo maestro Simon Bountman e passou a atuar na orquestra do Cassino Copacabana.

Na década de 1940, excursionou pelos Estados Unidos em companhia de Carmen Miranda. Em 1940, outra parceria com Valfrido Silva foi gravada por João Petra de Barros, o samba "Já passou da hora". No mesmo ano, o samba "Amo em segredo", com H. Villardo foi gravado na Odeon por Carlos Machado e sua orquestra do Cassino da Urca com vocal de Erasmo Silva.

Em 1940 passou a acompanhar a cantora francesa Josephine Baker, no Cassino da Urca - RJ, tendo viajado com ela para Paris, onde se apresentou no melhores cassinos de Paris e no cabaré Bagatele.

Voltou ao Brasil e obteve destaque como compositor carnavalesco. A partir de meados de 1940, participou de vários filmes em Hollywood ao lado de Carmem Miranda, Bing Crosby e outros.

Em 1941, Linda Batista gravou os sambas "Quem sabe da minha vida sou eu", com Alfeu de Brito, "Batuque no morro", com Sá Róris, que fez razoável sucesso e "Quarta-feira, 17", com Ari Silva. No mesmo ano, Nilton Paz gravou a marcha "Pequena sapeca", parceria com Humberto Porto e Roberto Roberti.

Em 1943, fez com Ari Monteiro a marcha "A noiva caiu do céu" gravada por Roberto Paiva e os samba "Chega", gravado por Carlos Galhardo e "Terra de Ioiô", por Linda Batista, todos na Victor. No mesmo ano, Arnaldo Amaral gravou na Columbia sua marcha "Conversa pra siri" e seu samba "Do mundo nada se leva", parcerias com Valfrido Silva.

Serviu na Força Expedicionária Brasileira durante a campanha da Itália na Segunda Guerra Mundial, retornando em 1944. Nesse ano, a Orquestra de Zacarias regravou seu samba "Batuque no morro". Foi indicado por Carmen Miranda e tocou durante duas semanas em Nova York nos Estado Unidos. Acabou ficando nove anos nos Estados Unidos.

Em 1947, atuou nos filmes "Copacabana", ao lado de Carmen Miranda e Groucho Marx e em "Uma ilha e você", com Esther Williams. Atuou ainda em filmes de Dorothy Lamour, Bob Hope e Bing Crosby.

BATUQUE NA PARAMOUNT, 1947


Nos Estados Unidos fundou a orquestra "Russo and the samba kings" fazendo apresentações em praticamente todos os estados norte americanos.

Nelson Gonçalves, Maysa e Russo do Pandeiros , EUA
 Russo do Pandeiro obteve sucesso nos Estados Unidos com o conjunto Russo and the Samba Kings, tendo viajado vários estados.

Em 1950, retorna novamente ao Brasil e encerrou sua carreira musical.

Em 1953, o grupo vocal Garotos da Lua gravou seus sambas "O direito de chorar" e "Não interessa", parcerias com Aristeu Queiroz e a cantora Marisa gravou na RCA Victor o samba-canção "Você esteve com meu bem", parceria com João Gilberto, futuro papa da bossa nova.

Bossa Nova CD1 - 26 - Caetano Veloso
Você Esteve Com Meu Bem
João Gilberto e Russo do Pandeiro


Ainda em 1953, a convite de Carlos Machado participou do espetáculo "Esta vida é um carnaval" apresentado na boate Casablanca.

Atuou nos nas décadas de 1940 e 1950 nos regionais de Claudionor Cruz e de Benedito Lacerda. Nos anos 1950 tornou-se funcionário público e acabou abandonando a carreira artística. Mas ficaram-lhe a legenda e a história muito rica de vida e de atuações artísticas.

Em 1960, participou do espetáculo montado por Carlos Machado apresentado no Radio City Music Hall em Nova York sendo um dos mais aplaudidos.

Russo do Pandeiro morreu no Rio de Janeiro.

CURIOSIDADES

  • No casamento de sua irmã, tocou com Benedito Lacerda e Antônio Conceição e a partir desse encontro nasceu o grupo Gente do Morro, liderado por Benedito Lacerda e que acompanhou algumas gravações na Odeon. Com o grupo Gente do Morro participou de shows no Rio de Janeiro e em São Paulo.

FONTE

Formas e Meios

Dicionário MPB

2 comentários:

Thaisa Maximo disse...

Vovô Russo. Gostei bastante. :)

Thaisa Maximo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.